Gestão eficaz baseada em números

Texto Por: Cláudio Marcio Balestieri

Atualmente existem inúmeros conceitos e metodologias indicados para gestores dos mais diversos segmentos, visando uma gestão mais eficiente dos negócios. Entre eles podemos citar os mais conhecidos sendo: PDCA, Diagrama de Ishikawa, Análise SWOT, BSC, EVA entre outros.

O que fica evidente em todas estas ferramentas é que nenhuma trará os efeitos esperados se o Gestor não dominar os quatro principais pilares da Gestão: Processos, Pessoas, Planejamento e Informação. Poderíamos escrever

incontáveis páginas sobre estes quatro pilares, porém vamos focar no último, a Informação.

Hoje, independentemente do segmento ou porte das empresas todas contam com sistemas, mais ou menos complexos, que de alguma forma geram as informações utilizadas na gestão do negócio. A dúvida mais frequente, se volta para questionar, se estas informações são fidedignas. Cabe neste momento o conhecimento profundo do negócio por parte do Gestor ou de profissionais que possam validar tais informações, para que estas embasem a tomada de decisão com segurança e por fim com assertividade.

Analisadas e validadas às informações, surge uma importante chave para o sucesso e eficiência na gestão de empresas, neste momento a informação se transforma em números, gerando indicadores, metas, comparativos, etc.

Posso afirmar que em mais de 25 anos atuando como suporte à Gestão em inúmeros segmentos, não conheci nenhum Gestor de sucesso que não gerencie com embasamento em números, e estes são fundamentais para planejar, controlar e validar processos e obviamente negócios.

Quando planejamos, nos baseamos em números históricos, analisados com a exclusão de anomalias e expectativas, baseadas no conhecimento do ramo e premissas definidas pelos Gestores. Depois de planejado o futuro, dependemos de indicadores e posteriormente comparabilidade entre realizado e previsão para constatarmos o sucesso ou adequações necessárias ao planejamento.

Temos certeza que estamos sendo eficazes na gestão e planejamento, quando hoje temos números melhores do que ontem, se a produtividade hora/homem ou hora/máquina melhora, se a rotatividade reduz, se as faltas reduzem, se os gastos reduzem ou crescem proporcionalmente aos volumes vendidos, enfim, na gestão nos baseamos em números.

Por fim, posso concluir que gerir qualquer negócio sem informação se torna uma tarefa impossível, já a Gestão com Eficiência se faz com informação de qualidade, confiável e no tempo hábil.